Procurar Tag

autocontrole

Sobre Criança

Lidando com a frustração na infância

15 de fevereiro de 2016

Outro dia meu filho chegou em casa chorando, pois havia perdido num jogo do qual ele achava que já estava bom o suficiente. Percebi o quão decepcionado ele estava, e visivelmente sofrendo. Eu tinha visto ele treinar bastante para o tal jogo, e neste momento meu coração apertou.

Pensei bastante em como poder ajudar, e minha vontade era que ele parasse de sofrer, de ficar triste. E aí me dei conta de que realmente é bem difícil pensar que nossos filhos terão que lidar com uma dor, com um sofrimento. Mas em contrapartida se tem algo que temos certeza na vida, é que a dor da frustração em algum momento virá. E ela vem, várias vezes, e os pais muitas vezes não estarão por perto para poder proteger.

Essa é a dor do tipo que a gente vai desenvolvendo a capacidade de tolerar aos poucos, e para isso precisamos de um treinamento constante. E mesmo com toda a tentação do mundo de não deixar nossos filhos sofrerem, é importante pensar que para os pais, fica a tarefa de não tirar essa oportunidade de treinar a capacidade de tolerar a frustração.

Perder no jogo, não ter o brinquedo desejado, tirar notas baixas na escola. A frustração faz parte da vida das crianças e tem papel importante no desenvolvimento delas.

O que aconteceu com meu filho é que as coisas não saíram como ele desejou ou idealizou, e o pensamento de que basta desejar que as coisas acontecem, não funcionou, causando dor e frustração.

E lá no fundo, me concentrei e decidi mostrar que ele tinha condiçōes de lidar com a dor e descobrir como superar isso.

Bem perto dele, ofereci um colo, e com ele envolto nos meus braços, disse a ele que também fico triste quando não consigo o que eu quero, que nem sempre ganhamos em tudo, e que perder também faz parte do jogo! Mostrei que tudo bem ele se sentir assim. Em troca, recebi um abraço bem apertado com algumas lágrimas ainda, querendo me dizer que estava mais tranquilo de saber que eu entendia a decepção dele, e assim sugeri de darmos uma volta e ele abriu um meio sorriso.

Os pais ao perceberem a dor da frustração no filho, devem acolher esses sentimentos, legitimar e dar nome ao sentimento da criança.

As vezes a derrota é mais importante do que a vitória, para que ela possa compreender suas emoções e amadurecer.

Ao mostrar que entendemos o sofrimento, deixamos a criança segura de que ela pode sentir isso neste momento, o que é muito importante. Deixar claro que não esperamos que ela de uma hora para outra esqueça o que aconteceu e causou a dor. Desta forma, os pais estão ajudando a criança a demonstrar o que sente de maneira adequada.

A forma como a criança compreende suas emoções é fundamental.

É, funcionou…e sim, sei que terão outras dores como esta e maiores até.