Procurar Tag

criar

Sobre Família

Devemos incentivar as crianças a acreditar no Papai Noel ?

18 de dezembro de 2015

O natal se aproxima e muitos pais têm dúvidas do que dizer aos filhos sobre o Papai Noel. Difícil de negar, já que encontramos Papai Noel em shoppings, restaurantes e de monte na televisão. E posso falar? Acho lindo de ver meus filhos felizes ao encontrar o papai Noel, e preocupados em contar como foram obedientes e da cartinha que fizeram. Mas quem nunca se questionou sobre contar ou não da existência do papai Noel?  Ou se questionou se estimular a fantasia é saudável para o desenvolvimento das crianças?

E eu adoro enfatizar que não podemos tirar de uma criança a capacidade de fantasiar, já que a exploração do imaginário infantil, ajuda nas idéias e pensamentos.

Me lembro perfeitamente quando era criança, que na noite de natal saia a procura do papai Noel junto dos meus primos, eu podia jurar que via o trenó do papai Noel voando no céu e tudo mais. Era delicioso.

A fantasia é fundamental para o desenvolvimento da criança, ela nos faz acreditar em um monte de coisa. Assim como elas acreditam nos poderes dos super-heróis, no sopro do lobo mau, acreditam no Papai Noel. Isso são sonhos!

Querendo ou não, a fantasia faz parte da criança, do desenvolvimento infantil e na vida adulta também.

Sem contar que é através do imaginário e da fantasia que conseguimos elaborar nossas questões afetivas e isso vem desde a infância. O fato é que, a brincadeira e a fantasia ajudam a criança a lidar com seus sentimentos.

Nós como pais, devemos facilitar o mundo da imaginação para nossos filhos, dando a eles possibilidades de sonhar e fantasiar.

Vale lembrar que a figura do Papai Noel não é somente a de entregador de presentes, mas tem também outras representações simbólicas importantes como bondade e empatia.

Tenho um dado importante que gostaria de compartilhar com vocês, a psicanalista Melanie Klein apostava que a realidade deveria prevalecer em qualquer circunstância, e resolveu fazer um teste. Ela negou a fantasia aos seus filhos. Num certo dia, se deparou com um pedido dos filhos: queriam se mudar para a casa da vizinha. Sabe por que? Lá existia Papai Noel!! Essa é uma das contribuições de Klein para a psicanálise, que mostra que a fantasia faz parte da criança.

Toda criança pode viver o encantamento do natal!!!

Mas meu filho está desconfiado, e agora?

Em algum momento, quando o pensamento da criança começa a ser mais lógico. Ela começa a perceber as diferenças físicas do papai Noel, a diferença das informações e os questionamentos e desconfiança aparecem. Isso geralmente acontece por volta dos 7 anos, mas pode variar. E quando esses questionamentos acontecem nópais, devemos ser verdadeiros com a criança. Uma vez que a criança já conhece a verdade, e tem idade para isso, não podemos insistir na existência do Papai Noel, pois ficarão tristes e angustiados ao perceberem que os pais não acreditam que  já são capazes de distinguir a fantasia da realidade. Mas lembre-se, essa conversa tem que ser feita no tempo da criança, quando iniciarem os questionamentos, e não quando acharmos que é a hora certa.

Desejo a todos um ótimo natal, cheio de fantasia para todos nós!